Operação conjunta apreende fogos de artifício irregulares
Operação conjunta apreende fogos de artifício irregularesUma carreta carregada com fogos de artifício comercializados irregularmente, colocando em risco a segurança da população, foi o resultado da operação “Chamas”, realizada na terça e quarta-feira (16 e 17).
O material foi apreendido na feira que funciona na Avenida Luís Viana Filho (Paralela), em Salvador, e também em barracas, na cidade de Lauro de Freitas. A operação reuniu a Polícia Civil, por meio da Coordenação de Fiscalização de Produtos Controlados (CFPC) e Delegacia do Consumidor (Decon), Exército, Bombeiros, Procon, Ibametro e Sucom.
Nesta quinta-feira (18), o coordenador do CFPC, delegado Fábio Silva, a titular da Decon, delegada Carla Ramos, o diretor de Fiscalização do Procon, Iratan Vilas Boas, o diretor de Fiscalização da Sucom, Murilo Aguiar, e o capitão Arivando Soares, do Exército, apresentaram à imprensa os detalhes da operação, no auditório do edifío-sede da Polícia Civil, na Piedade. Entre as irregularidades encontradas estavam o acondicionamento inadequado dos produtos, fogos sem informações sobre a origem da fabricação, muitos deles contrabandeados.
Durante a operação “Chamas”, quatro pessoas foram flagradas tentando esconder caixas com fogos de artifício, num matagal, próximo às barracas localizadas na feira da Paralela. Elas foram conduzidas à Decon, onde assinaram Termos Circunstanciados de Ocorrências (TCOs). As quatro poderão responder pelo crime de venda de produto impróprio para o consumo. Todo o material apreendido está sob a guarda do Exército, que ficará responsável pela destruição dos artefatos.
Postagem Anterior Próxima Postagem